Para que serve olmesartana? Tem perigos para saúde?

Olmesartana para que serve? Tem perigos para saúde? Algum efeito colateral que precise de atenção? Neste post falaremos um pouco sobre este medicamento Olmesartana Medoxomila indicado no tratamento da hipertensão essencial primária, ou seja, para quem tem pressão alta. Ele é vendido no Brasil com nomes comerciais Benicar, Fluxocor ou Olmetec, em comprimidos de 20 e 40 mg.

Para que serve olmesartana?

Como especificamos no início do post, a olmesartana é indica para tratar pessoas que tenham pressão alta, adultos ou crianças com, pelo menos, 6 anos. Pode ser utilizado sozinho ou em conjunto com outros remédios anti-hipertensivos. E seus efeitos são notados dentro de uma semana.

Seu efeito anti-hipertensivo é devido ao bloqueio de receptores de angiotensina II na musculatura dos vasos sanguíneos. Essa angiotensina II é uma substância produzida pelo organismo, que age aumentando a pressão sanguínea.

Para que serve olmesartana? Tem perigos para saúde?
Para que serve olmesartana? Tem perigos para saúde?

É o fármaco mais novo da classe dos bloqueadores dos receptores de angiotensina II, ficando atrás apenas do azilsartana, que não é vendido no Brasil. Estudos comparativos competitivos com outros anti-hipertensivos mostraram uma eficácia superior aos outros medicamentos dessa classe, semelhante ao besilato de anlodipino.

Outros bloqueadores do receptor AT1 de angiotensina II são losartana, valsartana, candesartana, a eprosartana (não disponível no Brasil), irbesartana e telmisartana.

Tem perigos para saúde? Algum efeito colateral grave?

A Olmesartana Medoxomila não apresenta muitos efeitos colaterais graves. Normalmente são efeitos leves, que passam com o tempo de uso. A reação adversa mais comum foi tontura. Outras reações raras que podem ocorrer:

  • dor abdominal
  • náuseas
  • vômitos
  • diarreias
  • aumento de enzimas hepáticas
  • tosse
  • insuficiência renal aguda
  • erupção cutânea
  • cefaleia
  • mialgia
  • astenia
  • fadiga
  • letargia
  • hiperpotassemia

Esses efeitos colaterais foram reportados em menos de 1 em cada 10 mil pessoas.

Além dos efeitos é preciso ficar alerta quanto à interação medicamentosa. Apesar de não ser relatada interação significativa, algumas interações foram reportadas:

  • Lítio – ao ser administrada com lítio houve aumento na concentração e toxidade dele no sangue.
  • Bloqueio duplo do sistema renina angiotensina SRA – ao ser administrada com medicamentos de bloqueio duplo do sistema renina angiotensina, houve aumento no risco de hipotensão, hiperpotassemia e alteração na função renal.
  • Alisquireno – não deve-se utilizar olmesartana em conjunto ao alisquireno em pacientes com diabetes, pois há aumento no risco de hipotensão, hipercalemia, e alterações na função renal.
  • Antiflamatórios não esteroidais – ao ser administrado junto da Olmesartana Medoxomila aumentou o risco de piora na função renal.
  • Colesevelam – não deve ser usado no mesmo horário, pois reduz concentração da olmesartana.

Portanto, se estiver tomando olmesartana e tenha algum desses efeitos colaterais, entre em contato com seu médico, se eles não desaparecerem em alguns dias. Caso esqueça de tomar uma dose e esteja na hora da próxima, não ingira o dobro da dose, pule a dose esquecida. Tome somente se estiver faltando muitas horas para próxima dose.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.