Conservantes e aditivos alimentares que podem ser perigosos para saúde

Existem conservantes e aditivos alimentares que podem ser perigosos para saúde? Os conservantes e aditivos são produtos químicos adicionados nos alimentos para modificar sua vida útil, cor, valor nutricional e outras propriedades naturais dos alimentos. Normalmente são seguros em pequenas doses, a não ser que a pessoa seja hipersensível a eles.

Agentes sulfitantes são conservantes alimentares que podem ser perigosos

São conservantes adicionados nos alimentos para aumentar seu tempo de validade e limitar o crescimento de fungos e deterioração. Ou seja, eles podem retardar a decomposição causada por mofo, ar, bactérias e leveduras, mantendo a qualidade dos alimentos. Além disso ajudam a controlar contaminações que podem causar doenças transmitidas pelos alimentos como o botulismo.

Os agentes sulfitantes mais usados são dióxido de enxofre, metabissulfito de sódio e potássio, bissulfito de sódio e potássio e sulfito de sódio. Eles estão presentes em bebidas alcoólicas, frutos do mar empacotados e outros alimentos processados. É amplamente usado na indústria do vinho para higienizar equipamentos e reduzir microsganismos, as leveduras do vinho são resistentes a eles. Também são usados em frutas secas e alguns sucos de frutas.

Eles podem causar reações alérgicas como asma, se a pessoa consumir quantidade excessiva do alimento tratado com esses agentes. Especialmente em pessoas hipersensíveis a esses produtos químicos.

Os sintomas costumam aparecer dentro de cinco dias e podem durar de 15 a 30 minutos. Pessoas hipersensíveis devem evitar o consumo em excesso dos alimentos tratados com esses conservantes, verificando o rótulo na embalagem no momento da compra.

Nitritos e nitratos

São conservantes adicionados nos alimentos para aumentar seu tempo de validade e limitar o crescimento de fungos e deterioração, ou seja, têm a mesma função dos agentes sulfitantes mas para alimentos diferentes.

Conservantes e aditivos alimentares que podem ser perigosos para saúde
Conservantes e aditivos alimentares que podem ser perigosos para saúde

Os nitritos e nitratos são agentes de cura de carnes como bacon, presunto, salsicha e outras. São utilizados para inibir a bactéria patogênica Clostridium botulinum, causadora do botulismo, quando os alimentos estão em embalagem a vácuo.

O consumo em excesso de alimentos tratados com nitritos e nitratos, especialmente em pessoas hipersensíveis a eles, pode levar a pessoa a desenvolver metemoglobinemia, um comprometimento funcional dos glóbulos vermelhos que pode causar problemas respiratório, cardiológico, circulatório e neurológico.

Além disso os nitritos podem reagir com aminas secundárias e terciárias para formar nitrosaminas durante o cozimento, essas nitrosaminas são potencialmente cancerígenas.

Não existe tempo específico para os sintomas aparecerem e nem quanto tempo os sintomas podem durar, pois vai depender da exposição e da idade da pessoa. Para os problemas serem evitados, deve-se reduzir a exposição verificando os rótulos dos alimentos no momento da compra.

No caso das nitrosaminas, os fabricantes de carnes processadas precisam, por lei, limitar a quantidade de nitritos que usam no processamento. Além disso precisam adicionar vitamina C, que inibe a formação de nitrosaminas. Você pode reduzir a exposição à nitrosamina dando preferência para carnes processadas que contenham baixo níveis de nitritos ou nenhum.

Outros conservantes e aditivos alimentares que podem ser perigosos

Glutamato monossódico GMS

É um aditivio incoporado aos alimentos para intensificar e aprimorar o sabor de alguns alimentos. É encontrado em vários alimentos processados como pratos congelados, biscoitos salgados, sopas enlatadas, e em alimentos de restaurantes e lanchonetes fast food.

Tem sido objeto de controvérsia por anos devido a um estudo de 1969 que descobriu que grandes quantidades deste produto químico pode causar efeitos neurológicos nas pessoas (a Síndrome do Restaurante Chinês), além de prejudicar crescimento e desenvolvimento. Também foi associado ao ganho de peso e à síndrome metabólica.

Mas atualmente os especialistas consideram o GMS seguro para a maioria das pessoas, quando usado com moderação. Pessoas com sensibilidade ao GMS, aqueles que sentirem sintomas como dores de cabeça, dormência e sudorese após comerem grande quantidade, precisam evitar ou reduzir o consumo.

Corantes artificiais

Os corantes artificiais são usados para melhorar a aparência de diversos alimentos e bebidas. Nos últimos anos têm gerado preocupações sobre possíveis efeitos que eles podem causar à saúde das pessoas. Foram relatadas reações alérgicas, hiperatividade em crianças e câncer relacionados a certos corantes.

Nos Estados Unidos alguns corantes foram proibidos, como, por exemplo, o Vermelho 3 que estava relacionado a um maior risco de desenvolver tumor da tireóide, ele foi substituído pelo Vermelho 40. Mas no Brasil o Vermelho 3 (eritrosina), ainda é utilizado em alimentos, cosméticos e medicamentos.

Também tem o famoso Caramelo IV presente na Coca-Cola e outros alimentos, que quando consumido em excesso pode levar ao surgimento de cancros de pulmão, de esôfago e leucemia. O problema esté relacionado ao 4-metilimidazol, que é formado ao utilizar amônia e sulfitos na produção do corante. De acordo com organizações da saúde, não há perigo se consumido em pequenas quantidades. Mas no Brasil os níveis desse corante ainda são considerados altos para alguns alimentos.

Os corantes, em sua maioria, são considerados seguros para saúde.

Xarope de glucose de milho e adoçantes artificiais

O xarope de glucose de milho e adoçantes artificiais são utilizados como aditivos nos alimentos para deixá-los mais doces.

O xarope de glucose de milho é feito do milho e usado em cereais, refrigerantes, doces e outros lanches. Ele é rico em frutose e pode causar problemas de saúde se consumido em grandes quantidades como, ganho de peso, diabetes e inflamação. Portanto é recomendado reduzir o consumo de alimentos ultraprocessados que contenham este xarope.

Os adoçantes artificiais como aspartame, sacarina, sucaralose, ciclamato de sódio e acesulfame-K, são utilizados em alimentos dietéticos mas também em alimentos ultraprocessados. Esses tipos de produtos são recomendados para pessoas que estejam em dieta restrita de açúcar. Mas se você não precisa fazer dieta e acha que será mais saudável comendo alimentos com adoçante, você está enganado. Se consumidos em excesso eles podem causar dores de cabeça, mal-estar, alteração de humor e diarréia. Portanto, caso você não tenha necessidade de restringir o açúcar por completo, reduza o consumo dela ao invés de tomar adoçantes artificiais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.