Como evitar intoxicação alimentar no verão

Os anos passam e o calor do verão continua sendo a época de maior número de pessoas com intoxicação alimentar devido à alta temperatura. Mas como evitar intoxicação alimentar no verão? O que podemos fazer para diminuir o risco de passar mal com algum alimento estragado devido ao calor? Neste post daremos algumas dicas de como se prevenir contra intoxicação alimentar quando a temperatura está muito alta e resolvemos preparar comida ao ar livre, churrasqueiras, piqueniques etc.

Como evitar intoxicação alimentar no verão

É normal no verão ocorrer um aumento de casos de intoxicação alimentar pois a bactéria se multiplica rapidamente em temperaturas mais quentes. Além disso quando as pessoas resolvem fazer comida do lado de fora da casa, na churrasqueira por exemplo, o manuseio seguro dos alimentos fica prejudicado.

Bactérias transmitidas por alimentos se propagam rapidamente nas temperaturas entre 32°C e 43°C, que é normalmente a temperatura do verão. O calor e a umidade do próprio alimento são ideais para o crescimento bacteriano.

Além dos alimentos as bactérias também estão presentes no ar, solo, água, em nosso corpo e de animais, ou seja, em todos os locais que você possa imaginar. Por isso ao cozinhar ao ar livre no calor deve-se ter quatro coisas em mente: limpeza, separação, cozimento e refrigeração.

Como evitar intoxicação alimentar no verão
Como evitar intoxicação alimentar no verão ao preparar comida ao ar livre

Limpe

Sempre lave as mãos por 20 segundos, se possível com água morna e sabão. Lave antes e depois de preparar os alimentos, depois de usar banheiro, tocar nos animais e trocar fralda.

Se for comer ao ar livre, verifique se tem fonte de água limpa que seja segura para beber e limpar as coisas. Se não tiver, leve garrafa com água limpa de casa e use toalha de papel para limpar as mãos e superfícies.

Separe

Quando empacotar os alimentos para levar, coloque separados no isopor, sempre deixando as carnes separadas de outros alimentos e bebidas.

Nunca coloque o alimento cozido em cima de um prato que estava com carne crua ou algum outro alimento cru, a não ser que o prato tenha sido bem lavado. Senão você irá causar contaminação cruzada dos alimentos.

Cozinhe

Os alimentos precisam ser aquecidos até uma temperatura específica para que estejam seguros para serem ingeridos. São nessas temperaturas que as bactérias nocivas são mortas. Dependendo do que estiver cozinhando, é importante ter um termômetro para verificar a temperatura exata.

Se preparar carnes de boi ou aves na churrasqueira, verifique se foi suficientemente cozida por dentro. A melhor maneira é verificar com o termômetro, caso não tenha, faça um corte na carne e deixe mais tempo. As temperaturas de cozimento recomendadas são:

  • carne de aves – 74°C
  • carnes moídas – 71°C
  • Carne de boi, porco, cordeiro e vitela – 63°C

Ao levar carne de boi ou ave para um piquenique, cozinhe apenas no local. Não cozinhe um pouco antecipadamente para terminar depois! Esse cozimento parcial permite que as bactérias sobrevivam e multipliquem rapidamente, fazendo que o cozimento final não consiga matá-las.

Refrigere para evitar intoxicação alimentar

Alimentos perecíveis que estão guardados refrigerados, devem ser mantidos no isopor com muito gelo. Não misture no mesmo isopor alimentos perecíveis e bebidas em lata! Normalmente o isopor com bebida é aberto várias vezes causando mudança na temperatura e deixando o ambiente inseguro para alimentos perecíveis.

Deixe o isopor de alimentos perecíveis no local mais frio do carro, ao chegar no local deixe-o na sombra o máximo de tempo possível. Sempre substitua o gelo para não ocorrer aumento da temperatura.

Caso não tenha isopor não leve alimentos que precisam de refrigeração, escolha frutas, pães, queijos duros e outros produtos que podem ficar na temperatura ambiente sem trazer riscos para sua saúde.

Se algum alimento ficou fora da refrigeração por mais de duas horas, já não estarão seguros para serem comidos. Caso a temperatura esteja acima de 32°C, os alimentos não devem ficar mais do que uma hora fora da refrigeração. Por isso sempre coloque as sobras no gelo assim que terminar de comer, se não tiver certeza que foram refrigeradas no tempo correto, não coma, descarte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.