Campylobacter quais sintomas e tratamento para a infecção?

Campylobacter, quais sintomas e tratamento para a infecção? O Campylobacter é um gênero de patógeno humano responsável pela campilobacteriose, infecção causada principalmente pelas espécies Campylobacter jejuni e Campylobacter coli. São uma das principais causas de doenças transmitidas por alimentos tanto em países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento, nos Estados Unidos é mais comum do que infecções por Salmonella e Shigella juntas.

Esse tipo de bactéria costuma ser encontrado no trato intestinal de gatos, cães, aves, gado, suínos, roedores, macacos, pássaros selvagens e alguns humanos. Elas passam pelo corpo nas fezes e circulam no ambiente, podendo contaminar águas não tratadas. Também podem ser transmitidas por carnes mal cozidas, principalmente frango, leite não pasteurizado e animais.

Quais sintomas da Campylobacter

Os sintomas podem aparecer dentro de dois a 10 dias após ingestão da bactéria e inclui:

  • febre de 38 a 40°C
  • cólicas abdominais
  • enjoo
  • vômito
  • diarréias (com sangue)

Quando a infecção se complica podem ocorrer meningite, infecção do trato urinário, artrite reativa, e Síndrome de Guillain-Barré.

Campylobacter, quais sintomas e tratamento para a infecção?
Campylobacter, quais sintomas e tratamento para a infecção?

A maioria das pessoas se recuperam em dois a cinco dias, mas dependendo da gravidade pode ser fatal.

Como é o tratamento?

Não existe tratamento específico, na maioria dos casos basta repor líquidos perdidos. A doença pode durar até uma semana sem necessidade de tratamento. Algumas pessoas podem precisar de líquidos por via intravenosa ou oral.

Em casos de diarréia com sangue pode ser prescrito antibiótico como a azitromicina e eritromicina. Se ocorrer infecção na corrente sanguínea pode ser necessário outros tipos de antibióticos.

Tem risco de morte?

Sim, dependendo da gravidade pode ser fatal.

Como se prevenir contra Campylobacter?

A bactéria está presente na carne de boi e na carne de frango, é preciso ter cuidado na manipulação destas carnes, principalmente na de frango pois a bactéria está presente no trato intestinal de aves saudáveis.

Ela pode ser facilmente destruída fazendo o cozimento da carne até uma temperatura interna mínima segura e através do tratamento correto da água.

No congelamento ela também pode ser destruída, mas o congelamento dos freezers caseiros não é suficiente para matá-la, portanto somente o cozimento correto é o recomendado no caso dos alimentos.

Algumas dicas para prevenção:

  • Lave as mãos com água morna e sabão por 20 segundos antes de preparar alimentos e após banheiro, troca de fraldas ou tocar em animais.
  • Lave todos utensílios de cozinha e bancadas com água quente e sabão depois do preparo da refeição e ao passar de um item para outro, para evitar contaminação cruzada.
  • Use toalha de papel para limpar as bancadas, evite pano de prato pois pode propagar bactérias, se usá-los lave com água quente.
  • Deixe carnes cruas separadas de outros alimentos, inclusive no carrinho de compras e na geladeira.
  • Tente usar tábuas diferentes para cortar carne e legumes.
  • Não coloque algum alimento cozido em recipiente que estava com algum tipo de carne crua.
  • Sempre cozinhe os alimentos nas temperaturas mínimas de segurança recomendadas.
  • Não beba leite cru e não pasteurizado.
  • Não deixe alimentos perecíveis mais do que duas horas em temperatura ambiente, se onde você mora for mais do que 32°C não deixe mais do que uma hora.
  • Evite descongelar alimentos em temperatura ambiente, se usar micro-ondas ou água quente para descongelamento, prepare imediatamente e tenha certeza de atingir a temperatura mínima segura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.