Quando você deve se preocupar com uma pinta

Quando você deve se preocupar com uma pinta e sinal no corpo? Sinais e pintas na pele são tão comuns que não costumamos prestar atenção quando algum diferente aparece na pele. Mas é importante ficar atento principalmente por causa do melanoma, um tipo de câncer de pele agressivo que pode levar à morte. Mas como saber quando é hora de falar com o médico? Quem tem mais risco de desenvolver melanoma?

Quando você deve se preocupar com uma pinta?

O melanoma é um câncer de pele que produz pigmento, chamado melanina, que produz cor na nossa pele. Nele as células saem do controle e crescem demais, produzindo mais pigmentos do que deveriam, podendo gerar células anormais neste processo.

O perigo do melanoma é que pode gerar metástase (disseminação) para outros órgãos, levando à morte. Outros tipos de câncer de pele como o carcinoma espinocelular ou carcinoma basocelular, que são os mais comuns, não levam à morte.

Quando você deve se preocupar com uma pinta
Quando você deve se preocupar com uma pinta?

As pessoas com maior risco de melanoma geralmente têm pele clara, cabelo natural ruivo ou loiro, olhos azuis, verdes ou cor de avelã, histórico familiar de melanoma, muitas pintas e têm maior exposição ao sol.

E como podemos diferenciar uma pinta benigna de uma suspeita?

O método ABCDE para reconhecimento de melanoma é o mais indicado, sendo uma dica importante principalmente para as pessoas que fazem parte do grupo de risco.

A = Assimetria: se você dividir a pinta ao meio, os dois lados são iguais? Se não forem, se as pintas forem assimétricas, pode ser suspeito.

B = Bordas: as bordar são suaves e regulares? Você consegue delinear a borda da pele ao redor? Pintas redondas, circulares, com bordas claras, tendem a ser menos suspeitas do que as pintas com bordas irregulares.

C = Cor: a pinta tem cor uniforme? Melanomas costumam ter variação na cor em uma mesma lesão, por exemplo, pode ser marrom clara no meio e bordas escuras.

D = Diâmetro: a pinta é menor do que 5 mm? Pintas maiores do que o tamanho de um apontador de lápis são mais preocupantes.

E = Evolução: alguma coisa na pinta mudou com o tempo ou ela mantém o formato? Se ela mudar rapidamente de tamanho, forma, espessura ou cor, então pode ser preocupante.

Médico olhando pinta nas costas do paciente com uma lupa
Médico olhando pinta nas costas do paciente com uma lupa

É preciso checar a pele toda, da cabeça os pés, pois pode ocorrer em locais menos visíveis como olhos, lábios, genitais e até em marcas de nascença. Não são locais que ficam expostos ao sol, ele pode ocorrer em qualquer local do corpo onde haja pigmento.

Nas mulheres o mais comum são nas extremidades inferiores, quadris até os pés, já nos homens o mais comum é nas costas.

Como prevenir o melanoma?

A principal maneira de combater o melanoma é prevenindo.

Faça autoexame uma vez por mês, lembre-se do método ABCDE. Nos locais escondidos peça ajuda a familiares ou amigos para olharem, como nas costas e sola dos pés. Notando mudanças do método ABCDE em alguma pinta ou sinal, fale com médico.

Sempore proteja a pele, use protetor solar de SPF 30 ou superior, que tenha dióxido de titânio ou óxido de zinco, com proteção UVA e UVA. Reaplique o protetor a cada duas horas, pois ele perde sua eficácia após esse período, mesmo que não vá ficar em contato direto com o sol.

Evite a exposição ao sol, o máximo que puder, se estiver no ar livre, procure sombras. Principalmente entre 10 e 16 horas, horário em que os raios de sol estão mais fortes. Aproveite para usar chapéu ou sombrinha, em caso de muito sol use manga comprida e calça comprida.

Não faça bronzeamento artificial.

Esse post é apenas informativo, sempre procure um médico caso esteja suspeitando de alguma mancha ou pinta estranha na pele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.